Meu salário não chega ao fim do mês. E o seu chega?

 Meu salário não chega ao fim do mês. E o seu chega?

Se a pergunta deste título soou um tanto perturbadora, caro(a) leitor(a), você precisa conhecer o professor Gladson Norberto e o que tem a dizer. A boa notícia é que ele acaba de lançar a obra “Meu salário não chega ao fim do mês”, com a proposta de auxiliar no controle do orçamento doméstico. O tema é tão importante e a obra é tão pontual que, recentemente, ele recebeu a homenagem “Inspirações Públicas”, conferida pela PUC Minas.

Segundo o professor, a maioria das pessoas considera a vida financeira um de seus maiores problemas. Por isso, entender os fatores que levam ao desequilíbrio financeiro e estar preparado para criar alternativas a fim de superar o problema pode ser um grande diferencial na vida das famílias.

Dessa forma, Norberto que, além de professor é também comunicólogo e especialista em gestão financeira, vai além da teoria e utiliza sua própria vivência na prática, os ‘perrengues’ que ele próprio passou, para elucidar as formas de superar os problemas financeiros e fazer com que o salário não só chegue ao fim do mês, como também possa sobrar. Que sonho, não? Mas, ele garante que pode ser realidade.

“Neste livro, eu discorro como fazer seu suado dinheiro render mais e alternativas para conseguir aumentar o dinheiro que entra e principalmente diminuir o que sai”, explica o professor, que possui um quadro semanal na Rádio Autêntica (106,7 FM) e posta todo o conteúdo em podcasts no site locutores.com.br/gladsonnorberto. Há também muito conteúdo interessante sobre o tema em sua página no Facebook: facebook.com/economiaemcasa.

De acordo com Norberto, a ideia de escrever o livro surgiu durante uma conversa com sua esposa, a assistente social Rafaela Norberto. “Ela estava me contando sobre as dificuldades que as famílias de baixa renda tinham de controlar o orçamento doméstico, então resolvi unir a teoria dos meus cursos, com a prática dos apertos financeiros que já passei”, contou.

Para o professor, a educação financeira deveria ser uma disciplina obrigatória nas escolas, uma vez que o brasileiro não é ensinado, desde pequeno, a lidar com o dinheiro. “E isso tem consequências desastrosas em sua vida adulta”, conclui.

E foi assim, pensando nessa situação, ele resolveu ensinar educação financeira de forma voluntaria para crianças de cinco e seis anos em uma creche comunitária na região oeste de Belo Horizonte. A nobre atitude rendeu, além de gratidão por parte das famílias e elogios, uma reportagem no jornal da TV Cultura (Rede Minas).

Ao oferecer um aperitivo sobre o conteúdo de sua recente obra, Norberto explica que é necessário criar o hábito de economizar e investir, mesmo que seja pouco. Para ele, os brasileiros, em sua maioria, não pensam em longo prazo e, os poucos que economizam, correm para a poupança, o que também não é um bom investimos, pois tem rentabilidade muito baixa, a qual, muitas vezes é superada pela inflação.

 

É possível fazer o salário rende até o final do mês

Ao escrever “Meu salário não chega ao fim do mês”, o intuito do especialista foi, primeiramente, incentivar as pessoas a ler livros. “Culturalmente temos o hábito de ler muito pouco, mas gostaria que as pessoas conseguissem compreender que é possível viver bem mesmo ganhando pouco, o que a maioria acha impossível”, pontuou.

E lá vai mais um aperitivo que está na obra: “Se eu pudesse dar três dicas seriam: nunca gaste mais do que você ganha, sempre economize e invista uma parte do salário, e por fim nunca baseie sua vida na vida dos outros”.

De acordo com Norberto, muitas pessoas acabam se endividando pelo simples fato de comprar coisas que não precisam apenas para aparecer para os outros. “É a famosa ostentação”, salienta.

 

Entre livros, aulas e entrevistas

Enveredando-se pela primeira vez como escritor, o professor Norberto não pretende parar nesta primeira obra. Ele revela que o segundo livro já está a caminho, ou melhor, em fase de conclusão. “Nesta segunda obra, irei abordar a vida financeira do cristão, mas o livro ainda não possui um título”, contou.

Além da vida de escritor e de professor, Norberto está sempre na mídia, concedendo entrevistas com o intuito de compartilhar conhecimentos sobre educação financeira. Recentemente, ele falou sobre o crescente endividamento entre os idosos. Para ele, esse é um assunto preocupante, uma vez que, com o avançar da idade, aumentam-se os gastos com saúde, mas o valor da aposentadoria não acompanha, gerando cada vez mais aposentados endividados.

Segundo o professor, é preciso que as famílias se organizem para que os aposentados não sejam financeiramente responsáveis por filhos e netos, o que vêm acontecendo atualmente.  Além disso, é importante também que haja o investimento em ativos (ou seja, aquilo que possa gerar um rendimento mensal, como aluguel ou juros). Contudo, muitos acabam gastando o dinheiro com passivos, comprando carro, por exemplo, o que só gera despesa.

Na certeza de que tenha ficado com vontade de fazer o seu salário render, fica aqui o endereço eletrônico para que possa adquirir o livro, seja ele físico ou virtual (e-book): clubedeautores.com.br/livro/meu-salario-nao-chega-ao-fim-do-mês.

VivaOnline

Matérias Relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *