Ditadura da Beleza

A preocupação com a aparência sempre foi um das alavancas que movimentaram o imaginário masculino e feminino ao longo dos séculos. Como médico cirurgião plástico, sempre escrevi e dei aulas sobre os padrões de beleza ao longo de décadas e suas mudanças conforme os paradigmas locais e temporais.
Nefertiti, Cleópatra e Helena, com a magia da sedução, invadiram o universo imaginário das mulheres! Aquiles e Leônidas estremeceram o ideal escultural dos anseios masculinos como líderes e referência em batalhas épicas. O filme “ 300” lotou as academias.

Estamos vivenciando uma revolução tecnológica de acessos a imagens e informações pelo advento da INTERNET. A velocidade desse acesso proporcionou transformar uma linguagem até então restrita a livros, pinturas e fotos acumulados nos séculos em, quase da noite para o dia, nos arquivos PDf e imagens J-Peg. Verdadeiros compêndios foram compactados e cabem no bolso em pen-drives. E a vida se transformou em um turbilhão de mensagens por whattsapp e selfs instantâneas divulgadas em redes sociais como ventos que permeiam a vida das pessoas. Surge a possibilidade de acompanhar em tempo real a rotina de outras pessoas e a necessidade de se divulgar instantaneamente. Temos de estar impecáveis em cada foto!!

E aí ?? Fomos invadidos pela ditadura da beleza e estamos perdendo a batalha. Eis que surge o termo dismorfia do Instagram. Começamos a sair de uma busca por uma face ideal e harmônica para nos encaixarmos em uma vida ideal, recheada com passeios requintados, carros caros e corpos perfeitos sem defeitos.

Mas qual o preço disso??
A sociedade tem pregado cada vez mais regras para que a aparência tome conta das decisões de cada ser humano. Cabelos lisos, dentes extremamente claros, corpos esculturais acordando sempre muito cedo, enclausurados nas academias, num movimento de vai e vem tendo como testemunha espelhos e celulares gravando vídeos.
Os carros esportivos e trabalhos divertidos, com pessoas sempre bonitas e horários flexíveis são divulgados todos os dias no Instagram. Perfect Life!!!

Esse modelo de vida é o padrão de sucesso. Ser rico é ser bonito, sem problemas e com uma vida completamente feliz!!! É morar em vilas ricas, acompanhado de pessoas bem sucedidas e, isso faz com que tenhamos o censo de pertencimento fisiológico do mundo feliz de Wall Disney.
Em determinada época da minha vida, uma pessoa me confidenciou que precisava da minha imagem pessoal e profissional para um determinado projeto. Claro, indaguei por que da minha pessoa, sendo que nunca tinha estado ou executado tal prestação de serviço . A resposta foi que, as pessoas se projetam em outras pessoas de sucesso e, estar com ou ser como elas, faz com queiram ou busquem aquilo que não tem no seu dia a dia. E acabam confiando naquelas pessoas ou estilos de vida.
Ledo engano !! Hoje uma em cada duas pessoas tem transtornos mentais!!

Uma vida regrada ao protocolo de formas, moldes ou atitudes não de essência, criando personagens ou personificando entidades faz com que criemos uma busca incansável pela forma ideal, algo impossível. Perdemos a forma e criamos heróis e mitos imaginários personificados naquele molde de sucesso. E isso adoece nossa mente!! Dismorfia é uma doença atual e altamente contagiosa. Pode trazer desastres nas relações interpessoais e uma briga consigo mesmo. Averssões a sua própria forma e a busca incansável de mudança e padrões impostos. Entramos em guerra com o espelho porque queremos ser aquilo que não somos!!
O problema não são as insatisfações pontuais, mas a insatisfação constante tentando ser aquilo que nunca foi nem será.

Temos de nos amar, fazer as pazes com nossa individualidade.
Namorar a vida é muito importante. Pequenos defeitos são comuns a todos seres humanos e aceitáveis. Isso pode até gerar risadas ao longo da vida pela recordações de como se enfrentou ou atravessou determinada época com determinado defeito. Mas para isso, o defeito tem de se transformar em um acessório pessoal e caro, Algo apenas seu e não motivo de briga com o mundo! Aceitação é necessária e, importante também é cuidar e tratar nossa mente. Esse acesso a esse prazer pessoal pode diminuir a angustia fazer com que você acredite na beleza que esta dentro de você. Somos únicos e devemos nos posicionar como tal, e nunca querer ser a grande massa.
Seja você.

ReVis9A

Matérias Relacionadas