• Grande BH, 19 de Outubro de 2017
  • 03:34h
  • Siga:

Página PrincipalA Revista Cadernos ARTE E CULTURA Uma cidade para se encantar: Praga

Uma cidade para se encantar: Praga

Edição 14 11/05/2017 ARTE E CULTURA

_MG_0263.jpg

Praga

A capital da República Tcheca é um daqueles destinos que você não espera muita coisa. Ela não é famosa como Paris ou Roma, mas acredite, é tão bonita quanto. Praga possui mais de mil anos de história em suas ruas e monumentose consegue transitar pelo antigo e o moderno de uma forma impressionante. Possui uma noite agitada, com muitos bares e boates, o que atrai muitos turistas. É impossível andar pela ponte Charlie Brigde e não se encantar pelo ar místico que o lugar possui. Com indicação de algum amigo ou não, qualquer visitante volta para casa surpreso e apaixonado por Praga. Aliás, surpreendente e apaixonante são palavras que definem muito bem a capital da República Tcheca.

O destino ainda é pouco procurado pelos viajantes, apesar do turismo ter crescido consideravelmente nos últimos anos e a projeção futura é que se torne mais um lugar desejado pelos turistas do mundo todo.  Muitos jovens são atraídos para a cidade devido à noite agitada e por ser um dos países europeus mais baratos. A República Tcheca não pertence à zona do euro, apesar de possuir planos futuros de adotar a moeda, a coroa checa ainda é a moeda oficial do país. Para os brasileiros é ainda mais vantajoso viajar para o país, já que o câmbio é favorável em relação ao real.

_MG_0273.jpg

O país está passando por grandes mudanças nos últimos anos. Depois da separação da Eslováquia em 1991 e de várias décadas sob domínio comunista, a República Tcheca voltou a crescer e a fortalecer sua economia. É uma das grandes promessas do continente Europeu. Mas qual é o motivo de Praga surpreender tanto os visitantes? Podemos listar três pontos principais.  Primeiro, a sensação de estar inserido em um conto de fadas, a cidade possui o maior castelo do mundo segundo oGuinness World Records Book. O Castelo de Praga ocupa uma área superior a 72,5 mil m². O segundo motivo é a sua arquitetura. Considerada por muitos uma das mais bonitas do mundo, a cidade possui construções milenares em perfeito estado de conservação. Terceiro, por ser uma zona da boêmia, apesar de ser considerada uma cidade histórica, as opções de bares, restaurantes e boates atraem e conquistam os visitantes. 

Segundo o professor de história Rodrigo Starling, a cidade faz parte do antigo Reino da Boêmia, ou seja, Praga é a capital da Boêmia, região que era um importante entreposto comercial da Europa, no final da Idade Média. “Falar da Boêmia é lembrar cerveja também. É lá que se produzem as melhores cervejas da Europa. O malte e o lúpulo da região são de altíssima qualidade e a cerveja do tipo Pilsen, provavelmente a mais consumida no Brasil, foi criada nos arredores de Praga. Apesar da alta qualidade, a cerveja é muito barata, cerca de 1 euro o copo com 500 ml da bebida, mesmo nos pubs e casas noturnas. Valor baixo assim, não se encontra em nenhum outro lugar da Europa. Para quem acha que brasileiro bebe muita cerveja, os tchecos nos deixam no chinelo nesse quesito, o consumo per capita é o maior do mundo, cerca de 160 litros por ano enquanto o do Brasil é de “apenas” 60 litros por ano. A cerveja é tão levada a sério que muitos tchecos a tomam no café da manhã em substituição ao nutritivo copo de leite. Pedir um copo cerveja pequeno em Praga é pedir para ser zoado, tem que ser de pelo menos meio litro”, relata o professor.

_MG_02691.jpg

Para quem não é muito fã de cerveja, o Leste Europeu também é conhecido pelas excelentes vodkas. A bebida feita no país possui uma ótima qualidade e é vendida a preços bem acessíveis, em comparação aos valores praticados no Brasil. Por lá é quase uma tradição tomar absinto, uma bebida que possui quase 80% de teor alcoólico, proibida em quase todo o mundo desde a Primeira Guerra, acusada de causar loucura. Porém, consumida em poucas quantidades e com moderação não há mal nenhum. A jornalista e apaixonada por viagens Thayanna Sena foi uma das viajantes que se apaixonou pela cidade. “Praga é uma cidade excepcional. Da arquitetura às pessoas, das comidas à vida noturna, tudo é único, característico e encantador. Eu me apaixonei pela cidade”. Uma das suas dicas para os amigos que decidem conhecer o destino é provar da bebida. “Quem visita Praga tem que provar o Absinto em algum pub, com um cubo de açúcar e fogo que é a maneira tradicional.”, indica. O consumo da maconha também não sofre preconceitos, a venda no país é proibida, mas os usuários podem cultivar para uso próprio. A erva chega a ser utilizada como marketing nas lojas de souvenires que atraem turistas para dentro das lojas com chamativos letreiros com a folha desenhada.  

 

É em Praga também que está localizada uma das boates mais famosas da Europa, chamada de KarlovyLazne, o estabelecimento conta com uma estrutura de cinco andares. Cada andar possui um estilo musical e uma decoração especifica, assim, ela consegue agradar todos os públicos. E não pense que é um lugar feito apenas para jovens, em um dos andares a playlist contém canções dos anos 60 e 70. Pessoas com mais de 50 anos e famílias são vistas frequentemente neste andar.

 Apesar de todo este lado boêmio, a cidade é extremamente religiosa e cultural. O centro histórico de Praga preserva os seus traços medievais, segundo o professor Rodrigo Starling, o homem medieval era extremamente religioso, tudo naquela época era explicado através da religião. A igreja tinha o domínio do intelecto do homem da idade média, então o destino conserva muitas dessas características. O Castelo de São Vito, um dos pontos turísticos mais visitados em Praga, é na verdade uma igreja onde está a imagem do padroeiro da República Tcheca, Santo Estevão. Elefoi um cavaleiro medieval que conquistou aquela região e acabou se tornando santo. A famosa Ponte Charlie Bridge, construída em homenagem a Carlos IV, rei de destaque naquele período, traz alguns monumentos religiosos. Na ponte há uma imagem de Jesus Cristo crucificado, que impressiona e emociona os visitantes que passam por ela. Ao longo da ponte há monumentos que simbolizam diversos santos também.  

 Um dos motivos do professor de história Rodrigo Starling colocar a cidade no roteiro da sua trip pela Europa foi a existência da imagem do Menino Jesus de Praga na Igreja de Nossa Senhora Vitoriosa.“Existe em Praga uma histórica imagem católica que atrai peregrinos de várias partes do mundo, a imagem do Menino Jesus de Praga. Segundo os católicos, a estátua do Menino Jesus segurando um globo teria sido esculpida na Espanha e chegou à Praga como um presente de casamento. Como o passar dos anos, milagres foram atribuídos a ela que passou a receber a visita de viajantes em busca de realizações. Talvez foi a presença dessa imagem que me fez colocar Praga como uma cidade obrigatória a ser visitada na minha Eurotrip. Minha avó era devota e chegou a fazer promessas ao Menino Jesus de Praga. Pra mim, foi uma oportunidade de prestar uma grande homenagem a ela”, relata Rodrigo. Inclusive, para surpresa dos brasileiros, essa mesma igreja possui em seu altar uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, com direito a bandeira verde amarela em seu manto.  

A arquitetura e as construções milenares da cidade são os pontos que mais impressionam os visitantes. Ao andar pelas ruas e avistar castelos no horizonte, tem-se a sensação de um retorno ao passado. Praga consegue ter traços da arquitetura medieval, gótica (como o Castelo de São Vito) e moderna (como a famosa Casa Dançante). O professor Rodrigo conta porque as construções da Idade Média eram tão imponentes. “O gótico é o estilo característico da Idade Média europeia. Nesse período a arte era utilizada para expressar quase exclusivamente a religiosidade, por isso as construções são grandiosas, para passar a impressão do poder que a Igreja tinha. Em Praga, a principal construção gótica é a catedral de São Vito, no complexo do Castelo da cidade”. 

Há muitos museus no local, mas a história está mesmo impregnada na sua arquitetura e monumentos. “Vi muitos estilos de arquitetura diferentes caminhando por Praga e, além dos monumentos históricos belíssimos, os prédios residenciais me chamaram muito a atenção. Caminhei por uma rua tirando fotos de todas as portas e janelas porque cada uma delas contava uma história diferente, seja com cores, materiais ou estilo. É sem dúvida uma arquitetura linda e, se não a mais bonita, uma das mais”, relata a jornalista Thayana Senna.   

ss.jpg

Construir uma vida em Praga 

O carioca Gil Conti está a sete anos vivendo na cidade. Foi parar na República Tcheca devido a um mestrado e acabou criando raízes. Gil trabalha com arte e com teatro de bonecos e acabou também virando guia de turismo para estrangeiros. Apesar de não ter planejado ser guia em Praga, ele confessa que ama o que faz, e que é hoje um dos seus grandes prazeres.O carioca relata que consegue matar um pouco a saudade do Brasil sendo guia de turismo para brasileiros, apesar de também fazer tour em inglês para gringos. “Brasileiro é um povo que pergunta muito, quer saber muito, quer muito atenção, então você precisa ter um trato muito maior. E eu já consigo ter esse jeitinho, que muitas outras pessoas não têm paciência”. 

Ele conta como é viver tão longe do país de origem e como foi a sua adaptação. “A vida em Praga é uma vida tranquila, muito interessante, mas tudo tem o seu lado bom e seu lado ruim. Nem tudo que reluz é ouro, sempre faço essa piada. Uma pessoa vinda do Brasil muito conectada à sua cultura e raízes vai sentir muita falta da forma do povo se portar e do afeto. Então, você precisa ser uma pessoa muito aberta, muito diplomática e aprender a lidar comas diferenças culturais. Entender como as pessoas de outros países se expressam, não julgar muito e tentar compreender mais as diferentes formas de viver”. 

Ele aponta que o lado negativo de morar no país éa diferença cultural. Os europeus são geralmente menos afetuosos que os brasileiros e é necessário compreender a forma prática e sincera dos tchecos. “O lado negativo realmente é a forma como eles expressamafeto, eles são muito diretos e nada diplomáticos. Podemos até considerar os latinos mais falsos, pois nós tentamos agradar todo mundo, mas os tchecos e alemães falam o que pensam na cara. Eles não escolhem as palavras, então uma pessoa mais sensível vai sofrer muito com isso. Outro lado negativo é o tempo frio, é preciso se acostumar com baixas temperaturas. Emprego também não é uma coisa muito fácil para estrangeiro, você precisará se reinventar. Existe também o preconceito com os brasileiros, com a cor, não há agressão física, mas muita agressão verbal”.

Mesmo com os lados negativos Gil conseguiu construir a sua vida na cidade, para ele que é um apreciador de arte, Praga é um prato cheio. O guia de turismo aponta também a ligação dos tchecos com a natureza. “O que mais me encanta de morar em Praga é estar no centro de tudo, um lugar que você pode viajar para o mundo inteiro com uma facilidade muito maior. Outro ponto é a relação com a essa escola de arte que é a Europa, eu sou uma pessoa que estudou história da arte, então me encanto com os lugares, eu amo fazer tour porque tenho a oportunidade de mostrar esse amor para outras pessoas. No meu tempo livre gosto de praticar esporte, aqui também tem muito espaço para bicicleta, agora no inverno dá para esquiar também. É um país muito conectado ao esporte, então ele te dá muita opção. Há muitos parques para crianças também, então sempre levo a minha filha em um. As pessoas aqui são muito ativas, não são nada sedentárias, os tchecos são muito conectados com a natureza, e isso é uma coisa que me admira muito”. 

Agora quem possui o sonho de mudar de país, Gil é categórico com a situação atual da Europa. Segundo ele, muitas pessoas estão migrando para a República Tcheca atrás de oportunidades de emprego. “A economia da República Tcheca é muito boa internamente, se você mora e trabalha no país, o seu dinheiro é razoável, mas quando você sai do país as coisas ficam caras. Aqui a hora paga é bem menor do que outros países da Europa, mas o custo de vida é razoável. Ainda não entramos na zona do euro, mas a moeda tcheca tem se desvalorizado. Podemos dizer que Praga não é um lugar para quem quer mandar dinheiro para fora. É um bom lugar para se morar”. 

Pontos Turísticos de Praga 

castelo-de-praga-republica-tcheca-141.jpg

Castelo de Praga
O Castelo de Praga é a construção mais famosa e imponente da cidade. Ele está localizado na parte mais alta de Praga, o castelo medieval começou a ser construído por volta do ano de 870, já abrigou diversos Reis.

 

DSC_104611.jpg

Ponte Charles Bridge
A Charles Bridge está localizada sobre o Rio Moldava, sua construção foi iniciada no século XIV no reinado do Rei Carlos IV. A ponte é toda de pedra, decorada com 30 estátuas em sua extensão. De lá se tem uma ótima vista da cidade. O lugar é incrível e rende ótimas fotos.

praga-astronomical-clock1.jpg
Relógio Astronômico
 Está localizado na Praça da Cidade Antiga, o Relógio Astronômico começou a ser construído em 1410. Ele está instalado na parede lateral do antigo Town Hall e atual prefeitura da cidade. Além das horas, ele marca a posição da lua, do sol e vários outros detalhes celestes. O relógio conta ainda com um mostrador-calendário, com medalhões representando os meses.

Voltar para Cadernos

  • Compartilhar:

Última Edição

Edição 14

Maio de 2017

Confira

Colunistas

SARAH PARDINI

Feminilidade

OHARA RAAD

Beleza e Estética

ALAIZE REIS

Engenharia Civil

RONAN GOMES

Língua Portuguesa

LINDOMAR GOMES

Direitos e Cidadania

Viva Grande BH

Rua Getúlio Vargas, 33 Bairro JK - Contagem, MG CEP 32.310-150

Contato

  • Redação: 31 2567.3756
  • Comercial: 31 2564.3755 | 3356.3865

Siga:

Assine nossa Newsletter:

(c) 2009-2010 Todos os direitos reservados. Confira nossas políticas de privacidade.

,