• Grande BH, 11 de Dezembro de 2017
  • 01:56h
  • Siga:

Página PrincipalA Revista Cadernos DECORAÇÃO Apartamentos pequenos: como otimizar os espaços

Apartamentos pequenos: como otimizar os espaços

Edição 14 11/05/2017 DECORAÇÃO

IMG_6594.jpg

 

 

Nos dias atuais as construtoras estão investindo cada vez mais em projetos menores, podemos citar dois motivos que expliquem essa realidade: Devido a pouca metragem os valores dos imóveis costumam ser mais acessíveis, assim como os condomínios. É mais fácil de vender, é mais fácil de alugar. O segundo motivo é que vem crescendo o número de pessoas que moram sozinhas ou de casais que não querem ter filhos. Assim, apartamentos de um ou dois quartos de 30 a 60 m² são cada vez mais comuns no mercado, ainda mais em grande capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. 

Morar em um espaço menor é um desafio. E o desafio aumenta muito para quem se mudou de uma casa com espaços sobrando, para morar em um apartamento com espaços reduzidos. É o caso da analista de operações Renata Nunes, 31, que morava em uma casa com um quintal enorme e agora mora em um imóvel de dois quartos. “Estava acostumada com casa, muito espaço, um quintal grande onde podia tomar sol e colocar muitas roupas para secar. Nas primeiras semanas estranhei, mas depois você percebe o lado bom de um “apertamento”. Sempre digo que a palavra é adaptação”, relata. 

IMG_6598.jpg

Renata conta que o lado bom é na hora da limpeza, um apartamento menor é mais prático e rápido na hora de organizar e limpar. “O lado bom para mim é a praticidade da limpeza. Você gasta menos tempo e menos energia pra manter limpo e organizado. Para quem não tem muito tempo isso é uma maravilha”. Jáo lado negativo para a analista de operações é na hora de organizar um evento, como aniversário e datas comemorativas, pois em seu novo apartamento não dá para convidar todos os amigos de uma vez só. Outro ponto ruim é o sonho de ter um sofá enorme, que no seu novo lar não cabe. Depois de fazer as medidas, a analista se contentou com um sofá menor. 

Isso é o que acontece com muitas pessoas na hora de ir morar em um lugar espaços limitados, é não ter a dimensão exata do tamanhodo imóvel novo e pensar que os móveis antigos ainda cabem na nova moradia. Ou também, comprar camas, armários e sofás sem medir o espaço, acreditando que irão caber no novo ambiente. Assim, morar em um apartamento menor acaba virando um transtorno, sem espaço para receber amigos, para andar pela casa sem esbarra em algum móvel pelo caminho ou sem lugar para guardar os pertences direito. Atitudes como essa podem até dificultar na hora da limpeza, já que existem tantas coisas tumultuadas em um só espaço, o que complica muito na hora de organizar. A falta de planejamento e um bom projeto de designer faz com que a vida dentro de um imóvel pequeno vire uma desordem sem tamanho, ao invés, de ser uma moradia prática.

IMG_66031.jpg

Tudo precisa ser medido antes da compra, porém mesmo fazendo a medição certa, algumas pessoas erram nas escolhas e acabam criando espaços limitados com pouca funcionalidade. É o que conta a Designer de Interiores, Rosane Guedes. “O erro mais comum é não fazer um projeto específico para o imóvel ou mesmo para um ambiente. Sair comprando móveis e complementos sem um projeto, portanto sem planejamento, e acabar entulhando o espaço com itens de dimensões inadequadas ou com um número de itens exagerado”, explica a profissional.

Existem várias regrinhas e macetes para quem está montado e decorando o seu apartamento compacto. Elas ajudam a ampliar os espaços, dando a ideia que os ambientes são maiores do que verdadeiramente são. A profissional conta como é possível fazer isso seguindo apenas algumas dicas simples. “Sempre é possível lançar mão de ideias e até de artifícios para que um ambiente pareça maior do que realmente é. Um exemplo é o uso de espelhos, ou de cores claras nas paredes e no teto. Outra prática muito eficaz é usar móveis compactos e também móveis multifuncionais, que desempenham mais de uma função. Como exemplo, uma estante que se transforma em mesa, ou um armário que, quando fechado, esconde os equipamentos básicos de uma cozinha”, ensina Rosane. 

 

IMG_6589.jpg

Evitar perda de espaços, evitar circulações desnecessárias, pensar em espaços ou em móveis multifuncionais, escolher bem a paleta de cores, evitar ter móveis ou complementos em número exagerado, avaliar bem as dimensões de cada ambiente, são mais algumas dicas da profissional que podem te ajudar na missão de decorar apartamento compacto. Apesar de ser recomendada a utilização de cores claras, há quem goste de ambientes coloridos e com muitos adornos. A designer de interiores afirma que é preciso respeitar a vontade de cada morador, pois ele precisa se sentir bem em seu lar. “É possível pensar numa decoração mais colorida, pois as cores fazem parte da individualidade do morador, que deve ser respeitada. O respeito ao cliente deve ser sempre a tônica de qualquer projeto de decoração. O mesmo vale com relação aos adornos. Porém, nem as cores, nem os adornos, devem ser usados em excesso, pois podem gerar ambientes confusos e carregados demais. Como sempre, o equilíbrio é importante”, orienta.

 

Dicas para ampliar os espaços:
1- Espelhos - Não é necessário encher de espelhos todos os cantos do apartamento, mas coloca-los em pontos estratégicos ajuda a ampliar o espaço dando a ilusão de ambientes muito maiores.
2- Cores Claras- Ajudam na sensação de bem estar, não poluem o projeto visualmente. Mantenha uma cor neutra predominante nas paredes, e use cores para decorar, nas almofadas, poltrona, tapete, quadros, etc
3- Móveis multiusos- Apesar de poucos usados, há bastante opção no mercado. Eles são ótimos para os ambientes com espaços limitados, pois você pode criar vários ambientes apenas com um sofá que vira cama, ou uma mesa que amplia de tamanho quando é necessário.
4- Faça bem as medidas de cada ambiente antes de mobilha-lo. Pense bem nos espaços de passagens e na distância entre um móvel e outro. 
5- Use armários suspensos - Já que não existe muito espaço na horizontal, uma ótima dica é usar os espaços verticais, como as paredes. Os armários suspensos são uma boa escolha.  

image001_(1)_Pe_B1.jpgRosane Guedes 
(31) 99932.2987 
motaguedes@uol.com.br 
Formada em Engenharia Civil pela 
PUC Minas e em Design de Interiores pelo 
INAP – Instituto de Arte e Projeto. Abraçou 
o campo de design de interiores com 
paixão e vem atuando nele, na elaboração 
de projetos de interiores residenciais e comerciais. 
Atua nos Estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro. 

Voltar para Cadernos

  • Compartilhar:

Última Edição

Edição 14

Maio de 2017

Confira

Colunistas

SARAH PARDINI

Feminilidade

OHARA RAAD

Beleza e Estética

ALAIZE REIS

Engenharia Civil

RONAN GOMES

Língua Portuguesa

LINDOMAR GOMES

Direitos e Cidadania

Viva Grande BH

Rua Getúlio Vargas, 33 Bairro JK - Contagem, MG CEP 32.310-150

Contato

  • Redação: 31 2567.3756
  • Comercial: 31 2564.3755 | 3356.3865

Siga:

Assine nossa Newsletter:

(c) 2009-2010 Todos os direitos reservados. Confira nossas políticas de privacidade.

,